Tumblelog by Soup.io
Newer posts are loading.
You are at the newest post.
Click here to check if anything new just came in.
novidadesdescobertaweb1

Como Utilizar O Google Analytics No Blog, Sem Complicações


Seis Dicas Para Acrescentar Visitas No Site


Que os italianos são bons em luxo, design, estilo e velocidade nós prontamente sabemos. Todavia nem sempre estas virtudes eram encontradas juntas, somadas a um sólido pacote tecnológico de ponta. Conjuguei o verbo “ser” no passado em razão de essa equação foi solucionada - com maestria - na centenária montadora italiana Maserati, que acaba de lançar versões atualizadas e moderníssimas de seus modelos Ghibli, Quattroporte e Levante. Fui até um dos mais charmosos destinos dos Alpes italianos pra validar se, pela prática, os automóveis sustentavam o discurso que estava no papel. Alguns antigos conceitos estão caducando rapidamente, inclusive no setor automobilístico.


Quem nunca ouviu que um automóvel esportivo não é confortável ou que um automóvel luxuoso não consegue ser rapido? Se você ainda não entrou num Maserati, quem sabe guarde um desses preconceitos. Eu, se ainda os tinha, deixei-os enterrados pela neve da aconchegante Courmayeur. Mais do que fácil evoluções estéticas, os modelos ganharam inovações tecnológicas que tornam a experiência ao volante incrivelmente prazerosa e segura. A seleção de um local coberto de neve, com pistas escorregadias e sinuosas, foi proposital, pois um dos pontos centrais da atual estratégia de divulgação da montadora é o sistema de tração Q4.


Falarei a respeito de ele mais à frente. Comecemos pelo modelo que ficou meu xodó durante a passagem pela Itália: o Levante. Lançado no Salão de Genebra de 2016, ele representou a chegada da montadora italiana ao segmento de SUVs. Foi um ponto de virada que trouxe grandes recompensas: até junho de 2017, vinte e cinco mil unidades foram vendidas em 72 países, número que fez do Levante o Maserati mais comercializado no tempo. O SUV foi concebido em torno de 3 pilares: design, exclusividade e funcionamento. Sem perder a classe, é capaz de excitar os motoristas mais focados pela esportividade, graças ao exercício extensivo de aparato leves, a uma distribuição de peso exato (50:50) e ao centro de gravidade mais baixo do segmento. Estas características dão a ele uma agilidade inigualável pela classe de SUVs de luxo. O layout da suspensão de cinco elos duplos de alumínio acrescenta amortecedores Skyhook controlados eletronicamente e Air Springs.


Em conjunto com o sistema inteligente de tração nas 4 rodas - o Q4 - e o sistema de vetorização de torque, o chassi dá prática GT na rodovia e uma fascinante know-how off-road. Todo esse linguajar “semitécnico” para manifestar que estar a bordo do Levante é um exercício permanente de autoquestionamento: “Estou num cupê ou num SUV?


”. Ele foi projetado para conceder conforto luxuoso em estradas irregulares e excelente manuseio em superfícies com baixa aderência. E parece que, já, a Maserati está levando a pergunta da “baixa aderência” a ferro e fogo. Cheguei ao circuito do Ice Kart Cervinia, aos pés do Mont Blanc, pronto para dirigir o Levante em uma pista coberta de neve e gelo - 100% coberta!


Um instrutor da montadora me dava as dicas de onde acelerar, onde frear, os pontos de tangência… No momento em que assumi o volante, aos poucos fui ganhando convicção no sistema Q4. Assim que me acostumei com as respostas do veículo, comecei a pisar mais fundo. O ronco do motor é de um superesportivo - por fim, é o sangue Ferrari correndo ali dentro. Numa reta da pista, enclausurada por paredões de neve mais altos que o respectivo Levante e que amplificavam o ronco do motor, a emoção de velocidade era superior. Entretanto falemos das adições tecnológicas, que foram várias.


  • 28/jun/2016 — O utilizador !Silent é eleito administrador

  • dezessete Referências em Dayse Figueiredo

  • O melhor instante para se estabelecer uma estratégia de canais de vendas

  • 1 Como fazer uma renda extra

  • Episódio trinta e quatro

  • No momento em que seus freguêses experimentam seu produto ou serviço, que emoções o encontro propicia

  • Localização em que o anúncio ficará

  • Assunto relevante e prático



O Sistema de Assistência à Condução Avançada (ADAS), como esta de as funções ativas highway assist, lane keeping assist e active blind spot assist, além do reconhecimento de sinais de trânsito, são um passo essencial para a direção semiautônoma. Apesar de o ADAS seja um ativo valioso pra assegurar uma experiência de condução mais segura, a montadora permanece fiel à tua filosofia central - de fabricante de automóveis de turismo de corrida capazes de ofertar experiências de condução incomparáveis. Esse começo aplica-se ao Quattroporte, um sedã esportivo de luxo que coloca o motorista em primeiro recinto, que não se propõe a ser um carro autônomo.


A introdução do pacote ADAS esperto na gama Quattroporte torna o carro ainda mais seguro em uma diversidade de condições de tráfego, contudo o motorista permanece 100% no controle. Ao lado do novo Ghibli, o Quattroporte é o primeiro Maserati a apadrinhar o sistema Integrated Vehicle Control (IVC), montado em colaboração com a Bosch.

Tags: blog

Don't be the product, buy the product!

Schweinderl